e-goi

sábado, 25 de julho de 2009

Raposa do Sol exporta sem passar pelo Cacex




Os traidores não conseguiram disfarçar por muito tempo!

Expulsaram as 52 famílias de brasileiros "não índios" que plantavam arroz na Raposa do Sol, alguns morando lá há quase 80 anos. E agora, o governo e o MST aliado ao CIR, estudam técnicas mecanizadas para plantio e exportação de arroz orgânico pelos índios(?!?).

Detalhe: A exportação seria "especial", não passando pelo governo de Roraima ou do Brasil (Cacex). Uma nação independente? E mais, Lula já propôs a autorização para a exploração de minérios pela mineradora anglo-australiana Rio Tinto na área, que extrairá nióbio, ouro, estanho e urânio dali!

Ué?!! Mas os índios não queriam a reserva para viverem em seus costumes tradicionais como índios? A desculpa não era essa? E que foi dada por Lula, Tarso Genro, CIR, CIMI e ONGs estrangeiras ali instaladas, bem em cima das jazidas minerais?

Plantar alimentos os brasileiros brancos não podiam; mas esburacar o solo mineirando e poluir o ambiente, os índios e brancos australianos podem?

Brasileiros expulsos em seu próprio País!

Nada garante que as outras empresas mineradoras serão brasileiras, e que o dinheiro faturado irá para o povo brasileiro! Por que da exigência de não existirem brasileiros agricultores ali? Mas, em sendo mineiros estrangeiros, "no problem my friend!". Os índios não queriam viver só com seus costumes e tradições? As quais os dali, abandonaram há décadas? Gente! É a maior traição feita contra o Brasil, desde quando FHC criou a falsa e riquíssima reserva Yanomâni, onde hoje nem o Exército brasileiro e nem a Polícia Federal entram mais, sem autorização das ONGs estrangeiras dali!

A projeção feita pelos estudos militares, de perdermos a Calha Norte Amazônica, prossegue seguindo as evidências claras:

- O cinturão de uma nova nação ou nações amazônicas, formada pelo conjunto das reservas Yanomâni, Raposa do Sol e Cué-Cué-Marabitanas, riquíssimas em metais estratégicos e até petróleo, já se consolidou pelo STF e ações do governo Lula. Seus partidários não escondem o "sonho" de um governo socialista nessa nova nação, e já praticam o apartheid étnico indígena ali, contra o povo brasileiro em geral.

- Todas essas "reservas" são controladas de fato por ONGs estrangeiras (Inglaterra, Holanda, EUA e outras).

- O governo Lula tem o rabo preso com o tráfico internacional do Nióbio da Amazônia, e seu maior parceiro são Inglaterra e EUA.

- Venezuela e Holanda passaram a fazer exercícios militares conjuntos nessa região. Ambos têm interesses na Amazônia Brasileira. A Holanda passou a treinar seus marines em técnicas de desembarque na selva. Para quê?

- Essas reservas indígenas já possuem "Hino Nacional", e suas lideranças vivem mais na Europa do que no Brasil. O atual presidente da Funai vai regularmente à Suiça, fazer o quê?

O presidente Lula entrará para a História como o maior traidor que o Brasil já teve. Porque, diante da entrega do território nacional à Inglaterra, Holanda e USA e diante da reinvenção oficial do racismo no Brasil, os "bolsas-familia" da vida não serão nada a ser lembrado positivamente, se comparado aos danos causados ao País.

E pior, Lula colocou em risco a vida de seus familiares e as de outros partidários seus nessa traição ao Brasil. Pois, em caso de perda territorial, fugirem para outros países e terem fortunas em paraísos fiscais, não os livrará dos justiçamentos.

Nenhum comentário: