e-goi

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

FILÓSOFOS DO PÓS-MODERNISMO


FILÓSOFOS DO PÓS-MODERNISMO

Prelúdio: ...em construção

Zaratustra - pregou a morte de Deus

Friedrich Nietzche (1844-1900)– assinalou o começo do fim da modernidade e o início da gestação começo do período pós-moderno.
-          niilista – não há mundo verdadeiro
-          não há verdade, apenas verdades relativas
-          a linguagem cria a verdade
-          precursor do desconstrucionistas pós-modernos

Friedrich Schleiermacher (1768-1834)
-          pai da teologia moderna
-          argumenta que para entender um texto , o intérprete deve contextualizá-lo
-          lançou o fundamento para a discussão hermenêutica

Wilhelm Dilthey (1833-1911)
-          situou a tarefa da hermenêutica no âmbito histórico
-          a valorização da experiência
-          incluiu todos os textos na hermenêutica (todos os textos expressam verdades)

Martin Heidegger (1884-1976)
-          a verdade não é absoluta e autônoma, argumenta ele; ela é relacional

.
.
.
Michel Foucault (1926-1984)
-          a verdade é uma fabricação ou ficção, um  sistema de procedimentos ordenados para a produção, regulamentação, distribuição, circulação e operações de afirmações
-          o mais genuíno dos discípulos de Nietzche
-          a rejeição do Iluminismo
-          a rejeição do EU
-          a rejeição da Antropologia
-          conhecimento como poder – “...o poder produz saber...poder e estão diretamente implicados...”
-          genealogia
-          história como ficção

Jacques Derrida (1930)
-          é o responsável pela mais significativa das reinterpretações da obra nietzschiana
-          a natureza da linguagem - ressalta a distinção entre “fala” e a “ escrita”
-          Desconstrutivismo – o texto sempre proporciona outras vinculações, correlações e contextos, portanto, tem sempre o potencial para o significado de mais significado.

Ricard Rorty
- O Novo Pragmatismo - em construção







Nenhum comentário: