e-goi

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Chineses compram terras no Brasil

Grupo brasileiro de terras agrícolas será listado na bolsa de Hong Kong





Tom Mitchell e Robert Cookson
Em Hong Kong

Um grupo de desenvolvimento de terras agrícolas apoiado por Jacob Rothschild está esperando se tornar a primeira empresa brasileira listada na bolsa de valores de Hong Kong, após atrair investimentos de alguns dos maiores magnatas do território.

A Agrifirma Brazil compra terras cobertas por vegetação rasteira e as transforma em terras agrícolas. A empresa já levantou US$ 179 milhões até o momento, incluindo investimentos de dois magnatas de Hong Kong –Raymond Kwok e Adrian Fu– e da Lake House, um grupo de investimento.
“Há escassez de terras agrícolas na China”, disse Fu, um empreendedor de hotéis. “Futuramente a China terá que procurar fontes de alimentos no exterior.” A família Kwok controla a Sun Hung Kai Properties, a maior empresa imobiliária de Hong Kong.

Ian Watson, o presidente da Agrifirma Brazil em Londres, disse: “A riqueza dos países em desenvolvimento causará uma alta no preço dos alimentos”.
Ele notou que o Brasil possui 14% dos recursos de água doce do mundo, enquanto as populosas cidades e províncias do norte da China estão perenemente secas. “Quando você exporta agricultura, você exporta água.”
Watson se reuniu na semana passada com bancos de investimento, representantes da bolsa de Hong Kong e fundos soberanos regionais, incluindo a China Investment Corp. No ano passado, a CIC pagou US$ 856 milhões por uma participação acionária de 15% no Noble Group, o trader de commodities de Hong Kong, em um acordo que acentuou a crescente preocupação da China com a segurança alimentar.

A Agrifirma Brazil espera levantar mais US$ 100 milhões a US$ 200 milhões antes de lançar sua oferta pública inicial no próximo ano. “Os mercados atrapalharam um pouco em 2008 e 2009, mas agora estamos prontos para seguir em frente”, disse Charles Brown, o diretor da Lake House, que integra o conselho diretor da Agrifirma.

A Agrifirma Brazil adquiriu 60 mil hectares de terras no Estado da Bahia e planeja aumentar suas terras para 100 mil hectares antes da oferta inicial de ações. A empresa gasta aproximadamente US$ 2.300 para aquisição de um hectare de terra de vegetação rasteira e transformá-la em terra agrícola.


Tradução: George El Khouri Andolfa

Nenhum comentário: